Do palco para a vida real

30 AGO 2017
30 de Agosto de 2017

Qual a durabilidade de uma mentira bem contada? Até onde vai uma dissimulação que mente na mente da própria pessoa dissimulada?

Isso mesmo! A mentira inconsciente da alma que acredita em suas atitudes, sem responsabilidades com o carater de Deus. Há quem escolhe ser feliz, improvisando seus próprios momentos de risos e satisfatórios ao ego, porém não se lança a autêntica alegria da presença de Deus. Ainda que pense está em Sua presença, mas não consegue captar que o Espírito Santo reprova o rancor e a arbitrariedade contra alguém. Deus não compactua com o erro e a desonra ao semelhante.

Um sentimento de paz e de aparente tranquilidade e bom humor, não passa de uma arte cênica, no palco do teatro da frieza espiritual. Onde o artista se incorpora no personagem que sente sintomas de verdade, mas a vida real é uma mentira desastrosa.

O pior de tudo isso, será quando a verdade pegar de jeito, o tal artista, estabelecendo o prazo de validade de sua mentira, através de uma cena vergonhosa, onde o Espírito sobe ao palco. A luz dissipa as trevas e o engano não pode ir além. Imagine o vexame de uma cena interrompida... imagine não saber onde enfiar a cara... Melhor seria que houvesse um alto exame pautado nas escrituras e nunca a escolha de uma aparência que não consegue ser feliz de fato.

O problema de comprar algo sem saber o prazo da validade, acontece quase sempre. Olhamos a embalagem aparentemente intacta e não atentamos para a data, só depois de abri-la, vamos ver o conteúdo, perdendo o nutriente ou ultrapassado.

Todo dissimulado é assim, sempre a embalagem da aparência, nunca terá dentro de si o conteúdo de virtudes saudáveis e inspiradas pelo Espírito da verdade.

Está escrito: Se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas se passaram e eis que tudo se fez novo. (II Corintios 5:17)

Se por acaso você é um artista tentando ser feliz, mas ainda sente-se incapaz de perdoar alguém, fala de paz, mas não consegue desfrutar de paz, troque o palco pelo altar e faça o monólogo da realidade pra Deus.

Receba a verdadeira alegria, procurando viver em novidade de vida. Saia do palco que só agrada quem gosta de teatro. Alguém que te assiste de dia e noite, quer que você se incorpore em um único personagem: Cristo. Todo o roteiro de uma história verídica está na inspiração do Seu maravilhoso Espírito que primeiro quer fazer tudo novo no interior humano.

Vamos sorrir de verdade.

Shalom Adonai!

 

Pr. Aroaldo de Oliveira

Voltar